E VOCÊ, CUIDA DO MEIO AMBIENTE?

 

 

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

SMA direciona multas de empresas para restauração ecológica

 

Valores são convertidos em projetos de recuperação ambiental do Programa Nascentes

“A Secretaria do Meio Ambiente assinou ​no primeiro semestre deste ano  ​​nove Termos de Compromissos de Recuperação Ambiental (TCRAs) para conversão de multas ambientais. Esse dinheiro é destinado majoritariamente a projetos de restauração da pasta, como o Programa Nascentes.

“A aplicação eficiente dos recursos das multas e compensações tem permitido aumentar significativamente os plantios no âmbito do programa Nascentes”, disse o secretário, Ricardo Salles.

Ao todo, a secretaria recebeu cerca de R$ 650,3 mil em multas, o que permitiu a contratação de 12.971 de Árvores Equivalentes (AEQs), uma unidade de medida utilizada dentro do Programa Nascentes. Com esse valor em AEQs, seria possível recuperar cerca de 13 hectares – área equivalente a 18 campos de futebol.

“A conversão das multas administrativas em serviços ambientais é uma alternativa para resolver questões ambientais e que traz benefícios ao cidadão”, disse Anselmo Guimarães de Oliveira, diretor da Coordenadoria de Fiscalização Ambiental, órgão ligado à secretaria.

Multas em serviços ambientais

A conversão de multas administrativas em serviços ambientais, mais especificamente em projetos de restauração dentro do âmbito do Programa Nascentes, estabelece que até 90% do valor da multa administrativa simples pode ser convertido na unidade Árvore-Equivalente (AEQ), que poderá ser utilizado para financiar projetos da Prateleira de Projetos (os outros 10% vão para o Fundo de Despesa para a Preservação da Biodiversidade e dos Recursos Naturais – FDPBRN). O valor da multa deve ser suficiente para custear a implantação de um projeto de pelo menos 1000 AEQs.”

 

Fonte: ambiente.sp.gov.br

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL – MEIO AMBIENTE

Publicado em Ambiente | Com a tag , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

TRADIÇÃO E QUALIDADE – MEDIDORES DE NA HIDROSUPRIMENTOS

Uma empresa genuinamente brasileira produzindo tecnologia nacional de qualidade para aplicação em meio ambiente.

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

Sistema com dados georreferenciados agiliza inventário de emissões

 

“A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) vai elaborar o Inventário de Fontes de Poluição (Ar, Água e Solo) da Região Metropolitana de São Paulo, por meio de um sistema operacional que armazena, organiza e recupera dados ambientais georreferenciados. O trabalho vai caracterizar a magnitude de emissões atmosféricas, despejos de efluentes líquidos e lançamento de resíduos sólidos.

O sistema foi adquirido de uma empresa canadense, com recursos FID (Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, num total de R$ 4,8 milhões.

O contrato de compra foi firmado na última quarta-feira, 5, em solenidade que contou com as presenças do diretor presidente da Cetesb, Carlos Roberto dos Santos, Luís Souto Madureira, secretário-adjunto da Justiça e da Defesa da Cidadania e o cônsul-geral do Canadá, Stéphane Larue.

O chefe de gabinete da Presidência da Cetesb, Waldir Agnelo, e os diretores Ana Cristina Pasini e Eduardo Serpa, além do engenheiro Milton Norio Sogabe, gerente do Setor de Projetos Especiais, que está coordenando a implantação do sistema, também participaram da assinatura do contrato.

O projeto, denominado SINCET Web – Primeira Fase, tem prazo de doze meses para implantação, devendo em seguida ser estendido para todo o Estado. Segundo Norio, trata-se de um sistema de padrão internacional, para coletar e processar dados de emissões de fontes industriais e móveis, georreferenciados, permitindo aos usuários recuperar as informações em um mapa eletrônico.

“As informações poderão ser utilizadas, entre outras finalidades, em processos de licenciamento, fiscalizações e atendimento a acidentes ambientais, além de subsidiar atividades de planejamento de médio e longo prazos”, disse o engenheiro.

Com a implantação do sistema, a Cetesb passará a contar com um gerenciador de banco de dados ambientais, de forma que o usuário possa obter rapidamente informações sobre as fontes de emissões de poluentes ou o consumo de água por indústrias de uma determinada área na Região Metropolitana de São Paulo.

Na próxima etapa, o sistema será conectado a um Módulo de Modelagem, permitindo que o Sistema de Licenciamento Ambiental seja mais ágil, com ganhos para os empresários no desenvolvimento de suas atividades.”

IMG_4296 (Custom)

 

FONTE: cetesb.sp.gov.br

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

MEDIDOR DE INTERFACE ÁGUA ÓLEO HIDROSUPRIMENTOS (NACIONAL)

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

DIA DE PROTEÇÃO ÀS FLORESTAS

 

 

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

ROCK’N ROLL E O MEIO AMBIENTE

 

“O impacto de bandas e músicos famosos no meio ambiente é enorme. Eles atraem milhões de pessoas a shows, viajam constantemente, e seus espetáculos consomem quantidades chocantes de energia elétrica.

 

Uma turnê mundial pode liberar milhares de toneladas de dióxido de carbono (CO²), gás que contribui para o aquecimento global. Os roqueiros mais conscientes aliviam a culpa neutralizando as suas emissões. Para tanto, compram créditos de carbono de companhias que cuidam de plantio de árvores, proteção de áreas verdes ou instalações de energia renovável, por exemplo.

Os ecologistas comemoram as iniciativas dos artistas que neutralizam suas emissões. Essa atitude influencia muitas pessoas. Marketing ou não, o certo é que o planeta agradece os astros que levam o discurso verde para além das canções. Veja abaixo o quê algumas estrelas da música fazem em prol do meio ambiente:

 

THE POLICE: Segundo a revista britânica NME, é a banda que mais poluiu o planeta, durante sua turnê em 2007 e 2008. Para aliviar a culpa, doou 1 milhão para a prefeitura de Nova York plantar 10 mil árvores em maio passado.

 

 

 

COLDPLAY: Em 2002, a banda contratou uma empresa para plantar 10 mil mangueiras em Karnataka, Índia. A ideia era neutralizar a produção e distribuição de seus CDs. Das árvores, apenas 4 mil sobreviveram.

 

 

JACK JOHNSON: Em 2008, neutralizou 1450 toneladas de CO2 e doa dinheiro para cuidar de uma área na Amazônia peruana, suficiente para neutralizar mais de 2.000 toneladas de carbono por ano. Fundou no Havaí uma ONG que apoia a educação ambiental.

 

 

 

 

 

 

DAVE MATTHEWS BAND: Gerou 18 mil toneladas de CO2 – equivale a 58 milhões de quilômetros rodados por um carro. Em 2002, a banda decidiu neutralizar todas as emissões causadas desde 1991. Auxiliou na construção da Rosebud Wind Turbine, a primeira turbina de vento de grande escala nos EUA.

 

 

RADIOHEAD: Em algumas turnês, envia seus equipamentos por navio. Para reduzir emissões, se apresentou na TV dos EUA sem sair da Inglaterra. Em 2007, lançou na web o álbum In Rainbows, para conservar papel e reduzir lixo. Porém, meses depois, o CD chegou às lojas.”

 

 

Fontes: plantearvore.com.br e rebolinho.com.br

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

DIA MUNDIAL DO ROCK

Rock and Roll will never die

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário

DIA DO ENGENHEIRO FLORESTAL

 

 

Publicado em Ambiente | Deixe um comentário