FUNDAÇÃO FLORESTAL CELEBRA 33 ANOS DE CONSERVAÇÃO AMBIENTAL

São Paulo é o Estado brasileiro que mais tem Unidades de Conservação. A área total equivale a cerca de 19% de seu território, maior que países como Dinamarca, Holanda ou Suíça.

“Em 1986, o governo do estado de São Paulo criou a Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo (Fundação Florestal) com os objetivos de contribuir para a conservação, o manejo e a ampliação das florestas de produção e das Unidades de Conservação estaduais.

Desde então, a Fundação Florestal ampliou sua atuação e tem cumprido sua missão de apoiar, promover e executar ações integradas voltadas para a conservação ambiental, a proteção da biodiversidade, o desenvolvimento sustentável, a recuperação de áreas degradadas e o reflorestamento de locais ambientalmente vulneráveis, realizando parcerias com órgãos governamentais e instituições da sociedade civil.

Nesse período, a Fundação Florestal criou diversos programas, como o Programa de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar e Sistema de Mosaicos da Mata Atlântica, Programa Estadual de apoio às Reservas Particulares do Patrimônio Natural, Programa de Educação Ambiental, Ecoturismo e criação de novas Unidades de Conservação, entre outros.

Hoje, a Fundação Florestal é responsável pela gestão de 38 Áreas de Proteção Ambiental, 34 Parques Estaduais, 18 Estações Ecológicas, 7 Reservas de Desenvolvimento Sustentável, 5 Áreas de Relevante Interesse Ecológico, 2 Florestas Estaduais, 2 Monumentos Naturais, 2 Refúgios de Vida Silvestre e 2 Reservas Extrativistas.

E se tudo isso fosse um país?

São Paulo é o Estado brasileiro que mais tem Unidades de Conservação no Brasil. A área total de 46 mil Km2 equivalente a cerca de 19% do território estadual, maior que  países como Dinamarca, Holanda ou Suíça. São 94 Áreas de Proteção Integral (Parques, Estações Ecológicas, Monumentos Naturais e Refúgios de Vida Silvestre), totalizando 953 mil hectares (4% do território paulista); 45 Áreas de Uso Sustentável (Áreas de Proteção Ambiental (APA), Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) e Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), totalizando 3.640.000 ha, sendo 10% da área terrestre e 50 % da área marinha. Novamente ressalto as sobreposições.

As primeiras Unidades de Conservação criadas foram a Reserva Biológica do Alto da Serra (Paranapiacaba), em 1901, como Estação Biológica do Alto da Serra, gerenciada hoje pelo Instituto de Botânica, o Parque Estadual de Campos do Jordão, em 1941, e o Parque Estadual Cantareira, em 1962. A duas últimas, a Área de Proteção Ambiental Barreiro Rico e Área de Proteção Ambiental Tanquã-Rio Piracicaba, em 21 de dezembro de 2018.

As Unidades de Conservação da Fundação Florestal abertas ao público recebem anualmente uma média de 1,8 milhão de visitantes ao ano. Sediada no bairro de Pinheiros, em São Paulo, e com uma equipe de 574 funcionários diretos, a Fundação Florestal é vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente.

Guia de Áreas Protegidas

Além das áreas protegidas gerenciadas pela Fundação Florestal, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente gerencia todas as áreas protegidas do estado de São Paulo. Para conhecê-las, foi criado o Guia de Áreas Protegidas, uma importante ferramenta para aproximar a população das áreas verdes do Estado. Para acessar, clique aqui.”

Disponível em
https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/fundacaoflorestal/2019/07/fundacao-florestal-celebra-33-anos-de-conservacao-ambiental/

Sobre Hidrosuprimentos

Somos uma empresa genuinamente brasileira que produz tecnologia nacional de qualidade para aplicação em Hidrogeologia e Engenharia Ambiental, com ênfase nas atividades de Amostragem, Monitoramento e Remediação de solos e águas subterrâneas. HIDROSUPRIMENTOS. Tecnologia a serviço do meio ambiente.
Esta entrada foi publicada em Ambiente. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta