Cetesb sedia seminário internacional sobre o monitoramento de POPs

 

 

Texto: Rose Ferreira
Foto: José Jorge

Pesquisadores nacionais e internacionais discutiram a inclusão de novos Poluentes Orgânicos Persistentes nos monitoramentos de ar, água e o leite materno 

“A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA) por meio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), realizou o seminário “Apoio ao Plano de Monitoramento Global de Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) da Convenção de Estocolmo fase 2: Amostragem e Análise de novos POPs no Brasil”.

O seminário internacional realizados nos dias 26 e 27 de fevereiro teve o objetivo de divulgar as atividades de monitoramento de poluentes orgânicos persistentes (POPs) da Convenção de Estocolmo desenvolvidas no Brasil e discutir as metodologias de amostragem e análises de POPs em amostras de ar, água e leite materno visando fortalecer a capacidade analítica local e apoiar o monitoramento global de POPs na região da América Latina e Caribe (GRULAC).

A fase 2 do projeto inclui o monitoramento de novos POPs: PFAS: compostos perfluoroaquilados, PBDEs: retardantes de chama polibromados, PBB: bifenilas polibromadas, HBCD: hexabromociclododecano e os novos pesticidas organoclorados, além daqueles já monitorados, como PCBs, dioxinas e furanos; e também inclui uma nova matriz, a água.

Presentes à abertura do evento, o secretário de Estado do Meio Ambiente da SMA, Maurício Brusadin e o presidente da Cetesb, Carlos Roberto dos Santos afirmaram que a mitigação dos POPs é um compromisso que o governo estadual de São Paulo tem com a população, e o banimento desses poluentes garantirá no futuro, uma melhor qualidade na saúde das pessoas.

Como exemplo de cidadania e responsabilidade com o lixo que produzimos, Brusadin apresentou aos pesquisadores presentes o projeto Verão no Clima 2018. “É um projeto que teve grande visibilidade nas praias de 16 municípios do litoral, conscientizando às pessoas sobre o descarte correto de plásticos e o consumo consciente”.

O evento sob as coordenações do Ministério do Meio Ambiente (MMA), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Cetesb, conta com a participação de pesquisadores nacionais e internacionais, indicados pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), que já estão envolvidos com o monitoramento desses novos poluentes, para apresentação dos dados de monitoramento existentes no Brasil.”

 

 

Fonte: cetesb.sp.gov.br

Sobre Hidrosuprimentos

Somos uma empresa genuinamente brasileira que produz tecnologia nacional de qualidade para aplicação em Hidrogeologia e Engenharia Ambiental, com ênfase nas atividades de Amostragem, Monitoramento e Remediação de solos e águas subterrâneas. HIDROSUPRIMENTOS. Tecnologia a serviço do meio ambiente.
Esta entrada foi publicada em Ambiente. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta