Virada Sustentável mobiliza a cidade de São Paulo

 

Os parques Villa-Lobos, da Água Branca, da Juventude, Guarapiranga e Horto Florestal participam do evento que terá mais de mil atrações

Exposição “Amantikir, a Serra que Chora”, do livro de Ricardo Martins

Exposição Amantikir, a Serra que Chora, do livro de Ricardo Martins

 

“A cidade de São Paulo viverá de 25 a 28 de agosto mais uma edição da Virada Sustentável. O evento envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população.

Difundir e ampliar a informação sobre sustentabilidade na sociedade, utilizando a arte e atividades lúdicas como principais ferramentas, inspirando as pessoas a enxergarem na sustentabilidade um valor coletivo é a missão da Virada Sustentável. A concepção da edição de 2016 é baseada nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela ONU. Entre eles, destacam-se a erradicação da pobreza, fome zero, boa saúde e bem-estar, educação de qualidade, água limpa e redução da desigualdade.

Confira aqui programação completa do evento e alguns destaques da programação os espaços da Secretaria do Meio Ambiente.”

Programação Biblioteca Villa-Lobos

Av. Professor Fonseca Rodrigues, nº 2.001, Alto de Pinheiros

Dia 25, quinta, das 10h às 18h

Exposição Amantikir, a Serra que Chora – Ricardo Martins
Esta exposição leva o nome do último livro de Ricardo Martins, lançado em 2015, resultado de dois meses de viagem pela Serra da Mantiqueira. A amostra pretende difundir a cultura regional, incentivando a preservação de uma serra que é patrimônio nacional.
Término da exposição: 25/09/2016

Bikes Interna

Exposição BikesAndSpices – Uma volta em bicicletas pelos sabores do mundo – André Cerri

Exposição BikesAndSpices – Uma volta em bicicletas pelos sabores do mundo – André Cerri

Esta exposição inspiradora vai contar, por meio de um telão e mural de fotos, a experiência e as aventuras de viajar por 40 países em 3 anos e meio, com poucos recursos e total desprendimento.
Término da exposição: 25/09/2016

Das 15h às 17h – Mostra VIDEOCAMP – O Começo da Vida
O VIDEOCAMP é uma plataforma global que assume o cinema como uma poderosa ferramenta de transformação do mundo. Disponível em inglês e português e em breve em espanhol, ele reúne filmes que provocam, sensibilizam e inspiram e traz, também, como se engajar para ajudar os movimentos causados por cada filme. No VIDEOCAMP, os espectadores vivenciam a experiência completa de assistir, compartilhar e fazer parte diretamente da ação. Nesta sessão, o VIDEOCAMP exibirá o documentário O Começo da Vida.

Sinopse: Um dos maiores avanços da neurociência é ter descoberto que os bebês são muito mais do que uma carga genética. O desenvolvimento de todos os seres humanos encontra-se na combinação da genética com a qualidade das relações que desenvolvemos e do ambiente em que estamos inseridos. O Começo da Vida convida todo mundo a refletir como parte da sociedade: estamos cuidando bem dos primeiros anos de vida, que definem tanto o presente quanto o futuro da humanidade? Direção: Estela Renner. 97 min. Livre.

Dia 27, sábado

Das 11h às 13h30 – Oficina Brincando de Construir: A Cabana de Bambu – Daniel Souza
Esta oficina utilizará o conceito da bioconstrução para ensinar os participantes a fazer uma cabana tipoteepees.  A construção é totalmente segura, feita com materiais naturais como bambu e sisal. Terá uma estrutura leve fixada ao solo tornando-se um local de brincadeiras e experimentações. Ao final, será realizado plantio de mudas de trepadeiras comestíveis em volta da cabana para que as plantas cresçam e formem uma proteção.

Das 11h às 14h – O meio ambiente retratado por cartas
Com Vânia de Oliveira Alves
O objetivo desta atividade é apresentar ao público documentos que compilam correspondências trocadas entre expoentes da literatura, bem como as cartas publicadas com intuito de sensibilizar sobre problemas ambientais. Os participantes serão estimulados a fazer uso desta modalidade textual para expressar seus pensamentos, como por exemplo escrever uma carta para as futuras gerações deixando registrados os seus pontos de vista e perspectivas a respeito de um determinado tema a ser sorteado.

Das 11h às 13h – Cidades do Futuro: A Polifonia Têxtil no Imaginário Coletivo
Cidade do Futuro Interna
Com Coletivo Agulha
Esta oficina tem a proposta de realizar intervenções urbanas utilizando a arte têxtil com base no crochê. Cada participante, com agulha e linha, vai contribuir com uma intervenção transformando as ruas em galerias de arte e levando cores para o cinza da cidade.

Das 12h às 13h30 – Oficina Culinária – Mini-Chef
Com Grupo Desajuste
Esta oficina tem o objetivo de incentivar a prática de uma alimentação natural e livre de produtos industrializados.  Os participantes são convidados a elaborar, em conjunto e de maneira lúdica, uma receita com alimentos vivos (provenientes da terra) usando ingredientes economicamente acessíveis e saudáveis.

Das 14h às 15h30 – Literatura de Berço
A Sabedoria e Tradições das Tribos Indígenas Brasileiras
Esta atividade, conduzida por Cassia Bittens, abordará a sabedoria e as tradições de algumas tribos indígenas brasileiras com a leitura de trechos dos livros da Coleção Pawana, Viagem ao mundo indígena eJuntos na aldeia, para os pais e bebês. A proposta é resgatar para os dias de hoje as tradições e a beleza de rituais ancestrais.  Para criar uma atmosfera acolhedora e instigante aos bebês, a flautista Clara Dum fará uma apresentação especial.

Das 15h às 18h – Oficina Culinária: Cozinha Multi-Mistura
Com Daniel Souza
Durante esta oficina serão discutidos temas como segurança alimentar e alimentos industrializados e ultraprocessados, enquanto os participantes aprendem a preparar a multimistura, uma farinha rica em nutrientes, criada pela Dra. Clara Brandão, utilizada há décadas com sucesso no combate à desnutrição no Brasil. Serão dadas dicas de alimentos de baixo valor comercial e alto valor nutricional.

Dia 28, domingo

Das 12h às 14 – Exibição do documentário Em busca de Propósito seguido de bate-papo – Brasil Tomorrow
Este documentário francês (En quête de sens, 2015), propõe um amplo questionamento sobre nossas visões de mundo, como por exemplo, qual a nossa responsabilidade enquanto cidadão em relação ao nosso padrão de consumo? Por que estamos aqui vivos, compartilhando um mesmo mundo?  Na sequência haverá um bate-papo facilitado por pensadores que trarão reflexões e questionamentos sobre o nosso propósito de vida.

Programação Biblioteca de São Paulo

Av. Cruzeiro do Sul, nº 2.630, Santana

Dia 27, sábado

Das 12h às 13h – Contação de História: O Menino Fada
O Menino Fada interna
Com Willian Gama
Este espetáculo de contação de histórias aborda temas relacionados a inclusão, educação e diversidade de gênero, mesclando poesia, brincadeiras, canções e interatividade com a plateia.

Das 12h às 17h – BrinCaqui – Noz Educação e Convivência
BrinCaqui consiste em uma série de brincadeiras e atividades lúdicas e recreativas ao ar livre. Tem o objetivo de despertar a percepção dos sentidos, a contemplação da natureza e avivar a imaginação, a criatividade e a experimentação. Serão utilizados materiais naturais e objetos reutilizáveis que podem se transformar em brinquedos e brincadeiras divertidas.

 

Das 12h às 14h – Lançamento do Curta-Metragem de Animação Awa Poanpé
Seguido de bate-papo com a diretora Julia Vellutini
O Awa Poanpé é um curta-metragem em animação que surge de um processo colaborativo com um grupo de jovens da aldeia indígena Krukutu, em Parelheiros. Em um grupo de estudos, foi desenvolvido o roteiro e produzido o filme baseado no mito guarani do O Awa Poanpé, ou Monstro das Garras Grandes. O projeto pretende difundir a mitologia de origem a partir dos próprios membros da comunidade, que antes contavam apenas com a tradição oral para disseminar sua cultura. O curta-metragem conta a historia de Werá, um curumim da aldeia Krukutu, que ao roubar a pena de uma coruja no dia de seu rito de passagem é transformado no monstro das garras grandes. Ele precisará então conseguir devolver a pena à coruja para se tornar menino novamente.

Das 14h às 15h – Brincadeiras do lado de cá
Com Arumã Brasil
A proposta desta atividade é ensinar as crianças a montarem, com a participação dos pais, jogos e ou brinquedos que possam ser jogados em grupos, fortalecendo os vínculos e a interação. Os jogos serão confeccionados com materiais reaproveitáveis e recicláveis. Capacidade para 20 participantes

Das 15h às 16 – Bebelê
Atividade de estímulo e iniciação à leitura para crianças entre 6 meses e 4 anos, realizada com livros lúdicos, contação de histórias e músicas. Pais e responsáveis podem, ao final da atividade, levar emprestado os livrinhos e fantoches para reproduzir a experiência em casa.
Com equipe BVL

Das 15h às 16h – Oficina Abayomi
Com Aniete Abreu
Abayomi quer dizer “aquela que traz felicidade ou alegria”, nome dado para as bonecas que as mães escravas faziam, a partir dos tecidos cortados de suas saias, para presentear as crianças dentro dos navios negreiros e senzalas. Nesta oficina, os participantes aprenderão como confeccioná-las usando descartes de tecidos de confecções.

Dia 28, domingo

Das 12h às 13h – Contos de Sabedoria Africana – Tricotando Palavras
Na África, os mais velhos contavam histórias nas praças dos povoados, nos pátios das casas ou embaixo de uma árvore e esta apresentação reviverá esta sabedoria por meio dos contos A Lenda do Baobá e Duas mulheres e o céu.

Parque Horto Florestal

Rua do Horto, nº 931, Horto Florestal
Ponto de Encontro: ao lado do campo de futebol

Dia 26, sexta-feira

Das 8h30 às 9h30 – Caminhada e Alongamento
Itaú Viver Mais é um programa desenvolvido especialmente para pessoas com 55 anos ou mais, oferecendo diversão, aprendizado, atividades físicas e socioculturais, tudo pensado para atender um público maduro, com aspirações e necessidades próprias. Facilitador: Thiago. Ponto de Encontro: ao lado do campo de futebol.

Parque Guarapiranga

Estrada da Riviera, nº 3.286, Riviera Paulista

Dia 27, sábado

Das 13h às 16h – Teatro com fantoches: Árvore Generosa
Facilitação: Monitores do Parque
Coordenação: Parque

 

Fonte: ambiente.sp.gov.br

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

PROGRAMA HS LEARNING DE APERFEIÇOAMENTO PARA PROFISSIONAIS DE MEIO AMBIENTE

 

Cursos Setembro 2016
Cursos Setembro 2016 Cursos Setembro 2016
Cursos Setembro 2016
Cursos Setembro 2016

 

 

Postado em Ambiente | Com a tag , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um Comentário

DIA DO COMBATE A INJUSTIÇA

dia_combate_injustiça

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

Caros leitores, já curtiram a Fan Page do Programa HS Learning da HIDROSUPRIMENTOS no Facebook? Novidades e promoções exclusivas estarão disponíveis por lá. Fiquem atentos !!!

 

capa_programa_hs_learning

 

 

https://www.facebook.com/ProgramaHSLearning/

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

SISTEMA DE AMOSTRAGEM A BAIXA VAZÃO HIDROSUPRIMENTOS – A MELHOR CONDIÇÃO DO MERCADO

promocao_sistema_completo_baixa_vazao_hs_agosto2016

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

Simulado de emergência química foi realizado em dependências da Cetesb

 

Exercício prático contou com a participação de alunos do curso “Atendimento a Emergências Químicas

12084

“Na segunda-feira (8/8), a Polícia Militar recebeu uma denúncia informando que tambores de produtos químicos foram encontrados, no subsolo de um prédio abandonado. A descoberta foi feita por duas crianças que brincavam no local. A PM informou ao Corpo de Bombeiros, que foi até o lugar mencionado e constatou a existência de cerca de 30 tambores, além de outros recipientes contendo produtos químicos. Durante a investigação, não foram realizadas medições com qualquer tipo de equipamento. Segundo os bombeiros, não se tratava de fogo, porém existia uma situação de risco em virtude de pequenos vazamentos e emanação de vapores. Então, para uma investigação mais detalhada, foi acionado o Grupo de Investigação de Resíduos Tóxicos…”

Este trecho inicial do roteiro do exercício prático dá bem uma ideia do que aconteceu nesta sexta-feira (12/08) em uma dependência da sede da Cetesb, no bairro de Pinheiros, em São Paulo. O simulado fez parte do curso “Atendimento a Emergências Químicas”, ministrado pelos experientes técnicos do Setor de Atendimento a Emergências da agência ambiental paulista.

12088

O “Grupo de Investigação de Resíduos Tóxicos” citado acima, na realidade foi formado pelo grupo de alunos do curso, ao todo 29 participantes, entre bombeiros, funcionários de órgãos de Defesa Civil, consultores e técnicos envolvidos com o assunto, que vieram do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pernambuco, além de São Paulo. O evento consta da agenda anual de cursos e treinamentos 2016 da Escola Superior Cetesb.  A coordenação técnica foi do químico Edson Haddad e do também químico Jorge Gouveia, gerente do Setor de Atendimento a Emergências.

O objetivo do curso era a aquisição de conhecimentos teóricos e práticos sobre atendimento a emergências com substâncias químicas, incluindo técnicas de avaliação, controle e monitoramento nessas situações. O conteúdo programático incluiu, entre outros, os temas, “Responsabilidade Civil Ambiental”, “Perigos químicos”, “Equipamentos de proteção individual”, “Equipamentos portáteis de detecção”, “Comunicação de riscos em emergências químicas”, “Técnicas de contenção de vazamentos”, “Planejamento de exercício simulado”, “Exercício simulado” e “Avaliação do exercício simulado”.

O exercício simulado que aconteceu nesta sexta-feira justamente fez parte do último dia do treinamento especializado e ocorreu no subsolo de um dos prédios da sede da Companhia, incluindo vários ingredientes de uma emergência real. Para tornar o simulado mais dramático e mais próximo da realidade, na continuação do roteiro previamente escrito, menciona-se que, “em contato realizado com os proprietários do prédio, estes afirmaram que não tinham conhecimento da presença do material naquele local e que a edificação encontrava-se abandonado há cerca de 10 anos. E que eles não possuíam uma planta do prédio”. Complementarmente, descreveu-se que as instalações (água, luz etc.) estavam todas desligadas e que, na sequência, o Corpo de Bombeiros forneceram um croqui (“feito de memória”) e uma lista de informação a partir das etiquetas das embalagens. “Agora, os homens do Corpo de Bombeiros estão aguardando notícias do seu Grupo. Estão são as informações disponíveis”, assim se encerra o roteiro.

Os alunos do curso, que formaram o Grupo de Investigação de Resíduos Tóxicos, receberam este roteiro previamente ontem (11/08), junto com a lista dos produtos químicos identificados pelos bombeiros (pelo menos um tambor de cada): ácido perclórico, ácido fluorídrico, ácido nítrico, ácido clorídrico, acetona, hidróxido de amônio, tolueno, cal, peróxido, aldrin, TDI e outros (substâncias classificadas como perigosas). A ideia é que eles pudessem se planejar, baseados nos conhecimentos já adquiridos durante a semana. Hoje (12), eles entraram em ação…

120892120831

120893

 

Texto: Rose Ferreira e Mário Senaga. Fotografia: Pedro Calado. Disponível em ambiente.sp.gov.br

 

 

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

PARABÉNS A TODOS OS PAPAIS DO MUNDO. A HIDROSUPRIMENTOS OS SAÚDA !!!

dia_pais_hs

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

Brasil tem 20% da água da Terra e dá esgoto a apenas 48,6% da população

 

Vista aérea da represa Jaguari-Jacareí, a principal do sistema Cantareira, no município de Joanópolis, no interior de São Paulo
Represa Jaguari-Jacareí, a principal do sistema Cantareira, em Joanópolis, no interior de SP

“Um quinto das reservas de água do mundo estão no Brasil. E essa não é necessariamente uma boa notícia, nem para os brasileiros nem para o resto do mundo. A abundância de água está na matriz energética e se reflete no PIB. A economia brasileira depende fundamentalmente dela.

Cerca de 62 % da energia gerada aqui vem de usinas hidrelétricas e 72% da água para o consumo irriga a agricultura, ajudando a colocar o Brasil como o segundo maior exportador de alimentos do planeta.

Mesmo tão dependente, o país gerencia mal e trata muito mal a água, em todos os seus percursos. Não distribui de forma igualitária para o consumo em seu território. Não provê serviços de saneamento e tratamento de resíduos para grande parte da população. Lança cargas enormes de poluentes sem trato adequado em rios, com danos enormes para a saúde pública e o meio ambiente.

Apenas cerca de 48,6% dos brasileiros são atendidos por serviços de esgoto e só 39% dos domicílios têm serviço de tratamento de resíduos. A chamada cobertura nacional de água é de 82,5% da população. Entre os 40% mais pobres do país, 43% têm vaso sanitário ligado à rede de esgoto no domicílio. O dado é de 2013. A evolução existe, mas é lenta. Em 2004, eram 33%.

O desperdício é generalizado e de arrepiar. As empresas que distribuem água registram perdas de até 37% por causa de infraestrutura sucateada e falhas de administração. Os dados não são todos inéditos, mas estão contextualizados e analisados no Diagnóstico Sistemático de País, divulgado no último dia 3 de agosto, pelo Banco Mundial.

O estudo aponta as desigualdades na distribuição de água entre a população, a indústria e a agricultura. E alerta para o papel dramático da indústria na degradação ambiental, através do lançamento de efluentes com metais pesados e hidrocarbonetos, que contaminam regiões metropolitanas e forçam as cidades a buscar água em locais cada vez mais distantes, criando forte competição entre regiões.

O diagnóstico reforça a necessidade de políticas de proteção ambiental e considera que o país deve atentar para os impactos ambientais decorrentes da criação de polos industriais na região Nordeste. O aumento da demanda e a necessidade de universalizar os serviços exigiria melhor gestão dos recursos hídricos.”

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

PARABÉNS A TODOS OS ADVOGADOS E ADVOGADAS PELO SEU DIA

dia_do_advogado_hs - Copia

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário

OS 8 R´s DA SUSTENTABILIDADE

rs-sustentabilidade

Os 8 Rs da sustentabilidade

“Tenho certeza que você já ouviu falar dos famosos 3 Rs da Sustentabilidade – Reduzir, Reutilizar e Reciclar. No entanto, existem diversas outras ações que podem estabelecer uma relação mais harmônica entre Homem e Meio Ambiente, e muito outros Rs podem, e devem, ser destacados.

Assim, fizemos uma lista de alguns destes conceitos para te inspirar e ajudar na adoção de novos hábitos. Conheça aqui os 8 Rs da sustentabilidade e aplique-os no seu dia a dia para contribuir com um mundo melhor.

REPENSAR: qualquer ato de consumo causa impactos. O consumo excessivo, incentivado pelo atual sistema, é uma das principais causas de degradação ambiental e social no mundo. Assim, antes de comprar qualquer coisa, reflita se realmente precisa dela. Você verá que nem tudo é necessário e que pode cortar várias coisas do seu dia a dia.

REDUZIR: reduzir é uma atitude essencial para o consumo consciente. Reduza o consumo e o lixo, compre somente o necessário e evite desperdícios. Use a água e a energia de forma racional. Substitua sacolas e copos plásticos por ecobags e canecas. Com pequenas ações como estas, além de contribuir com o meio ambiente, você estará também economizando dinheiro.

REUTILIZAR: dê uma segunda chance ao “lixo” e abuse da criatividade. Garrafas PET, latas, pneus, pallets e muitos outros produtos que costumam virar lixo podem se transformar em móveis, brinquedos, vasos para sua horta, objetos de decoração, etc. Vale lembrar que a doação também é uma ótima alternativa, assim outra pessoa pode reutilizar aquele objetivo que você não usa mais – Pratique o desapego!.

RECICLAR: se não foi possível reutilizar, então recicle, possibilitando que seu lixo se transforme novamente em matéria-prima. Separe o lixo reciclável (papel, metal, plástico, vidro) do orgânico e entregue à coleta seletiva ou às cooperativas de catadores. A reciclagem economiza energia e diminui a exploração dos recursos naturais, além de contribuir com a geração de emprego.

RECUSAR: recuse o que não é necessário, como as sacolinhas no supermercado, panfletos que você sabe que não são de seu interesse, copos descartáveis, etc. Além disso, fique de olho em quem fabrica os produtos, recuse empresas que não respeitam os direitos de seus trabalhadores e o meio ambiente.

RESPEITAR: respeito é essencial para viver em harmonia. Assim, respeite o meio ambiente, as outras pessoas e a si mesmo.

RESPONSABILIZAR-SE: pelos seus impactos, bons e ruins, e tomar as medidas necessárias em relação a eles. Seja responsável pela sua rua, seu bairro, sua cidade. Cuide!

REPASSAR: passe adiante. Compartilhe com seus amigos. Inspire outras pessoas.

Muitas dessas ações não exigem esforço algum, tratam-se apenas de uma escolha mais consciente. Faça a sua parte e incentive todos a sua volta a adotar tais práticas! Todos juntos por um mundo melhor.”

 

FONTE: blog.armarioorganico.com.br

Postado em Ambiente | Deixe um Comentário